Futuro Campus da UEZO

A Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (acrônimo UEZO) é uma instituição pública estadual de ensino superior. A instituição foi criada com o objetivo de  ampliar o desenvolvimento tecnológico e econômico e atender a demanda de estudantes da Zona Oeste do Rio de Janeiro e de municípios vizinhos como Itaguaí, Nova Iguaçu, entre outros. Foi inaugurada em 2006, e recebeu autonomia como fundação de direito público vinculada à Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Localiza-se em Campo Grande, maior bairro do Rio de Janeiro.

Oferece atualmente os cursos de graduação em Ciências Biológicas, Ciência da Computação, Farmácia, Engenharia de Produção, Tecnologia em Biotecnologia, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Tecnologia em Produção de Fármacos, Tecnologia em Polímeros, Tecnologia em Construção Naval e Tecnologia em Processos Metalúrgicos.

Novo Campus da UEZO

O campus da UEZO será erguido em um terreno de 135 mil metros quadrados, cedido pela Codin, às margens da Avenida Brasil, na altura do número 45.825, no Distrito Industrial de Campo Grande. Nesta primeira etapa, com apoio da Faetec, serão oito mil metros de área construída, com 50 salas de aulas, 30 laboratórios didáticos, sala de lavagem, biblioteca, auditório, refeitório, cozinha industrial. As instalações da primeira etapa serão compostas de estruturas modulares e o investimento previsto deve girar em torno de R$ 18 milhões.

Com o início das obras o governo do estado atende a uma grande expectativa de toda a comunidade acadêmica da UEZO e da Zona Oeste. A meta inicial será a construção de um prédio para acomodar salas de aulas e laboratórios enquanto são atendidos todos os trâmites legais para a construção do conjunto de prédios definitivos, conforme projeto arquitetônico assinado pelo escritório do arquiteto Paulo Casé.

– A construção do campus da Uezo vai possibilitar a formação cada vez maior de profissionais no âmbito da educação tecnológica, em nível superior, para atender à demanda do Parque Industrial Fluminense e dos diversos setores da economia. A população da Zona Oeste merece – afirmou o secretário Estadual de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca.

A UEZO atende a uma crescente demanda de mão de obra especializada do parque industrial do estado, especialmente da Zona Oeste do Rio e cercanias.Hoje,a instituição reúne 1800 alunos com matrículas ativas. De acordo com o Reitor, professor Alex da Silva Sirqueira, existe hoje uma crescente demanda na região, com estudantes que buscam oportunidades, mas a limitação física impede que seja ampliado o número de vagas.

– Este ano foram realizadas 9.141 inscrições no sistema SISU/MEC para as 380 vagas disponibilizadas pela UEZO, com o novo campus poderemos atender a cerca de 6 mil estudantes, comenta o Reitor.

A UEZO acaba de completar nove anos de existência com uma grade que reúne dez cursos de graduação – quatro de graduação bacharelado e seis de graduação de tecnólogos – e um curso de mestrado profissional em Ciência e Tecnologia de Materiais, criado numa parceria com o Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro e aprovado pela CAPES. A estrutura administrativa é composta por 138 professores (sendo 110 doutores concursados), 27 técnicos de laboratório e laboratoristas e 113 funcionários administrativos.

– Para o próximo ano abriremos um novo curso de Engenharia – Engenharia de Materiais – o único oferecido por uma instituição de ensino superior pública do Estado do Rio de Janeiro – afirmou.

Um dos laboratórios a serem construídos nessa primeira etapa, é o de Tecnologia Naval e Offshore, uma parceria com o Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, que investirá R$ 1 milhão na montagem e nos equipamentos. Neste laboratório os alunos do curso de Tecnologia em Construção Naval terão atividades voltadas para a manutenção e reparos de embarcações e estruturas offshore, com a simulação de estaleiros, em pequena escala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *